serviço de atendimento e acompanhamento social

Com a transferência de competências da Segurança Social para as autarquias locais foi assinado Protocolo de Cooperação entre a Câmara Municipal de S. João da Madeira e a Associação de Jovens Ecos Urbanos, no dia 01 de julho de 2022, para a Operacionalização do Serviço de Atendimento e Acompanhamento Social (SAAS).

Objetivos do SAAS:

  • Informar, aconselhar e encaminhar para respostas, serviços ou prestações sociais adequadas a cada uma das situações;
  • Apoiar em situações de vulnerabilidade social;
  • Prevenir situações de pobreza e de exclusão social;
  • Contribuir para a aquisição e/ou fortalecimento das competências das pessoas e famílias, promovendo a sua autonomia e fortalecendo as redes de suporte familiar e social;
  • Assegurar o acompanhamento social do percurso de inserção social;
  • Mobilizar os recursos da comunidade adequados à progressiva autonomia pessoal, social e profissional.

Princípios:

  • Promoção da inserção social e comunitária;
  • Contratualização para a inserção, como instrumento mobilizador da corresponsabilização dos diferentes intervenientes;
  • Personalização, seletividade e flexibilidade de apoios sociais;
  • Intervenção prioritária das entidades mais próximas dos cidadãos;
  • Valorização das parcerias para uma atuação integrada; e
  • Intervenção mínima, imediata e oportuna.

Atividades:

  • Atendimento, informação e orientação de cada pessoa e família, tendo em conta os seus direitos, deveres e responsabilidades, bem como dos serviços adequados à situação e respetivo encaminhamento, caso se justifique;
  • Acompanhamento, de modo a assegurar apoio técnico, tendo em vista a prevenção e resolução de problemas sociais de cada pessoa e família;
  • Informação detalhada sobre a forma de acesso a recursos, equipamentos e serviços sociais que permitam às pessoas e famílias o exercício dos direitos de cidadania e de participação social;
  • Atribuição de prestações de carácter eventual com a finalidade de colmatar situações de emergência social e de comprovada carência económica; ~
  • Planeamento e organização da intervenção social;
  • Contratualização no âmbito da intervenção social;
  • Coordenação e avaliação da execução das ações contratualizadas;
  • Sempre que se justifique uma intervenção complementar, devem ser acionadas, em parceria, outras entidades ou sectores da comunidade vocacionadas para a prestação dos apoios mais adequados, designadamente da seg. social, saúde, educação, justiça, migrações, emprego e formação profissional.

Equipa:
2 técnicas de intervenção comunitária e 1 ajudante de ação directa

Contactos:
Associação de Jovens Ecos Urbanos
Avenida Dr. Renato Araújo, n.º 441, 1 piso
Telefone: 256824532 e 969849744

saas@ecosurbanos.pt
área de Intervenção do SAAS

Subscreve a nossa newsletter

Instituição Particular de Solidariedade Social
© 2022 Ecos Urbanos - WebDesign by ¬ CASH
envelopephonemap-markersmartphone linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram