No primeiro domingo do mês as visitas a Serralves são gratuitas e aproveitámos para visitar a grande retrospectiva da artista YAYOI KUSAMA.

Chegámos pouco depois da abertura e lá estivemos 1h30 de espera na longa fila para entrar. A expectativa para ver o trabalho desta super star era grande. Mas o bilhete possível, para a quase todas as pessoas que tentaram, foi bilhete geral sem Kusama.

A sorte em tudo isto foi a bela manhã de sol que nos acompanhou pelo parque de Serralves, que de facto, vale só por si.

Agradecemos a compreensão de todo o grupo que se juntou a esta visita cultural e lidou com este imprevisto com humor e companheirismo.

Aberta a toda a comunidade, a Cultura Conjunta é um projeto promovido pela associação, em parceria com a Junta de Freguesia de São João da Madeira e Câmara Municipal de S. João da Madeira, e tem como objetivo a inclusão social através do acesso à cultura.

 

O concurso é uma iniciativa dos Ecos Urbanos, em parceria com a Biblioteca Municipal de S. João da Madeira, e tem por objetivo incentivar o gosto pela poesia e pela escrita criativa. Esta edição contou com 583 poemas a concurso, tendo sido analisados pelo júri composto por Carla Relva, coordenadora da Biblioteca Municipal, por Cristina Marques, professora e crítica literária, e, por Maria João Leite, em representação dos Ecos Urbanos.
É com um enorme gosto que anunciamos os vendedores da 20.ª edição do concurso Poesia na Corda 2024:

POEMAS CRIANÇA - dos 5 aos 7 anos

POEMAS GAIATOS - dos 8 aos 10 anos

POEMAS POR MIÚDOS - dos 11 aos 13 anos

POEMAS JUVENTUDE PRIMAVERA - dos 14 aos 16 anos

POEMAS JUVENTUDE NAVEGADORA - 17 aos 21 anos

POEMAS JUVENTUDE DESASSOSSEGADA – dos 22 aos 29 anos

POEMAS MADUROS – mais de 30 anos

A cerimónia de entrega de prémios acontece esta sexta-feira, dia 12 de abril, pelas 18h30, na Biblioteca Municipal.
Para além da exposição e declamação dos poemas premiados, contamos com um momento musical proporcionado pela Academia de Música de S. João da Madeira.
Convidamos todas as pessoas participantes e amantes de poesia a estarem presentes.
Agradecemos a tão expressiva participação da comunidade poética e muitos parabéns a todas as pessoas premiados!

No primeiro domingo do mês as visitas a Serralves são gratuitas e desta vez temos mesmo que aproveitar.

Kusama, a cosmonauta, está em Serralves, Porto.

Venha connosco no próximo domingo ver a primeira exposição da artista em Portugal e a maior retrospetiva na Europa”: YAYOI KUSAMA: 1945 — HOJE.

A sua obra cativa milhões de pessoas ao permitir vislumbrar o espaço ilimitado e reflexões sobre os ciclos naturais de regeneração. Esta exposição narra a história da vida e obra da artista, destacando o seu desejo de interconexão e as perguntas profundas sobre a existência que orientam as suas explorações criativas. A exposição é apresentada de forma cronológica e dividida por temáticas: Infinito, Acumulação, Conectividade Radical, Biocósmico, Morte e Força da Vida. Depois desta proposta de imersão, poderemos ainda espreitar outras exposições patentes em Serralves no dia 7 de abril, como a obra de Lorenzo Senni, WINDOWS TO LOOK IN, que integra a trajetória de pesquisa do artista multidisciplinar, que tem vindo a abordar temas como voyeurismo e vandalismo.

E ainda…ANAGRAMAS IMPROVÁVEIS é a primeira exposição da Coleção de Serralves apresentada na recém-inaugurada extensão do Museu, a Ala Álvaro Siza, dedicada a acolher no futuro todas as mostras da coleção, ou dedicadas à arquitetura e aos vários arquivos depositados na Fundação de Serralves.

Imperdível, não é?

Aberta a toda a comunidade, a Cultura Conjunta é um projeto promovido pelos Ecos Urbanos, em parceria com a Junta de Freguesia de São João da Madeira e Câmara Municipal de S. João da Madeira, e tem como objetivo a inclusão social através do acesso à cultura.
Para esta edição, convidamos o Centro Comunitário Porta Aberta e o SAAS SJM da Santa Casa da Misericórdia de S. João da Madeira, para nos acompanhar.

Deixamos aqui todos os detalhes, para que possa juntar-se a nós:
Saída e ponto de encontro: 7 de abril, às 9h 30 (Centro Coordenador de Transportes), chegada prevista a S. João da Madeira às 13h;
Valor da saída: gratuito
Para maiores: 4 anos
Para efeitos de seguro, precisamos de formalizar a inscrição de cada participante, contacte-nos e inscreva-se por email:geral@ecosurbanos.pt, até dia 5 de abril às 12h, enviando no assunto: Cultura_Conjunta _7abril, e os seguintes dados; nome completo, data de nascimento, número de contribuinte e contacto telefónico), ou através dos  números 969849744 e 969849736 (custos da chamada para rede móvel nacional).

Mais informações:
Telefones: 256824532 (custa da chamada para rede fixa nacional) - 969849744 (custo da chamada para rede móvel nacional).
Horário: de 2ªa a 6ª feira - das 9h às 12h 30m e das 14h às 17h 30m.
Email: geral@ecosurbanos.pt;

 

Candidaturas até dia 10 de abril. 

Envia-nos um email para voluntariado@ecosurbanos.pt e coloca no assunto: Voluntariado - PRS 2024, com os teus dados pessoais (nome, email, contacto telefónico e disponibilidade de horário).

A associação é entidade parceria, desde a primeira edição da Party Sleep Repeat (PRS), que tem como objetivo homenagear o Luís Lima, jovem sanjoanense que estabeleceu uma forte ligação à nossa associação. Dessa grande proximidade, o Luís realizou um documentário sobre o Ecos Rock (atividade que foi realizada durante cerca de 10 anos, e inteiramente dedicada às bandas rock do concelho), e que foi exibido nos Paços da Cultura.

O voluntariado sempre foi um dos pilares da realização deste Festival, solidário, promovido pela Associação Cultural Luís Lima (ACLL), e os Ecos Urbanos sempre foi a entidade que angariou e geriu as pessoas voluntárias.

Este ano não é exceção. Se queres fazer parte desta edição do PSR e fazer parte de uma equipa solidária, que apoia a cultura e, acima de tudo, apoia causas sociais, candidata-te a voluntário/a PSR.

Estamos a recrutar pessoas voluntárias para apoiar diversas áreas na organização deste evento; bilheteira, gestão de público, montagem, apoio e manutenção de diferentes áreas, entre outras.

A associação, em parceria com a EAPN Portugal e o Município de S. João da Madeira (Divisão de Educação), promoveram uma sessão de educação não formal para a construção de uma sociedade livre de violência, Oficina de Capacitação – Interseccionalidade e Discurso de Ódi

No passado dia 25 de março, na Sala Ecos Urbanos na Oliva Creative Factory, Carmo G. Pereira e Kássia Laureano forneceram ferramentas, conhecimentos e possibilidades de atuação e envolvimento num mundo inclusivo para todas as pessoas – corpos, capacidades e encontros, ao grupo de trabalho constituído por profissionais docentes, não docentes e alunos/as, das escolas de S. João da Madeira, para trabalho para a transformação.

“A disseminação de ideias, atitudes e comportamentos relacionados com o discurso de ódio, que se vem acentuando na nossa sociedade, exige a criação e desenvolvimento de mecanismos de informação, sensibilização e ação que potenciem a desconstrução dos estereótipos sociais que originam este tipo de mundivisões e a mudança de comportamentos.” Carmo G. Pereira

Prova disso é o World Café que dinamizámos ontem na Torre da Oliva. Esta metodologia gera uma rede viva de diálogo que beneficia de uma inteligência coletiva para responder a questões de relevância para organizações.

Num ambiente descontraído, criámos com o nosso público um fórum de pensamento criativo e aberto para exploração de temas relacionados com o trabalho da associação.

Pudemos aferirmos direções, ouvir boas ideias para melhorar a nossa comunicação, perceber quais os interesses ligados às diferentes idades das pessoas que acompanhamos e escutar ótimas sugestões para futuras ações.

Todas as pessoas participantes puderam partilhar as suas opiniões.

Preparámos uma questão por mesa, e o nosso público partilhou connosco uma diversidade de sugestões e interesses muito importantes para nós.

Estamos muito gratos e esperamos continuar a trabalhar a favor da nossa comunidade.

 

A última Cultura Conjunta aproveitou o bom tempo num grande passeio a um dos ecossistemas mais importantes na região – a Bioria, património natural de Estarreja.

Fizemos um dos novos percursos pela frente lagunar recortada, vimos os campos de Bocage, avistamos cegonhas, garças, guarda-rios, águias…e pudemos fazer a visita com a ajuda de dois guias do Centro de Interpretação Ambiental, para que todas as pessoas pudessem usufruir desta visita cultural à natureza e biodiversidade da melhor forma: Eduardo, um dos guias, foi com o grupo de bicicleta, a Joana guiou o grupo que preferiu ir a pé.

Obrigada à Bioria pelo acolhimento.

A Cultura Conjunta é um projeto promovido pelos Ecos Urbanos, em parceria com a Junta de Freguesia de São João da Madeira e Câmara Municipal de S. João da Madeira, e tem como objetivo a inclusão social através do acesso à cultura.

Banco Local de Voluntariado de S. João da Madeira inaugura exposição "Colorir o Voluntariado"

Os Ecos Urbanos, entidade promotora e dinamizadora do @Banco Local de Voluntariado de S. João da Madeira, convida toda a comunidade a participar na votação dos cartazes que fazem parte da Exposição “Colorir o Voluntariado”, que está patente no Forum Municipal até ao próximo dia 28 de março, estando disponível o boletim de voto no serviço de atendimento do Fórum Municipal.

A exposição foi inaugurada no passado, dia 12 de março, no Fórum Municipal, contando com a presença do Sr. Presidente da Câmara Municipal de S. João da Madeira, Dr. Jorge Sequeira, da Sr.a Vereadora Dr.ª Paula Gaio, elementos do grupo de trabalho e pessoas voluntárias do BLVSJM.

Este concurso surge no âmbito do plano de atividades do BLVSJM, bem como da proposta apresentada ao Projeto Educativo Municipal, direcionada aos alunos/as do 6º ano das escolas públicas e privadas do Concelho e tem como objetivos, a promoção do voluntariado na escola e na comunidade e sensibilizar para a prática do mesmo, utilizando a expressão artística dos/das participantes.

Este concurso conta, ainda, com o apoio da empresa Viarco Portugal.

O Banco Local de Voluntariado convida toda a comunidade a visitar a exposição, apreciar os trabalhos e votar no seu preferido.

Recordamos que o BLVSJM tem como entidade promotora e dinamizadora os Ecos Urbanos e conta como entidades parceiras; a Câmara Municipal de S. João da Madeira,Santa Casa da Misericórdia de São João da Madeira, a  CERCI S. João da Madeira - Cooperativa para Educação e Reabilitação de Cidadãos com Incapacidades, CRL, a Associação do Centro de Apoio a Idosos Sanjoanenses - ACAIS, a  Universidade Aberta – Centro Local de Aprendizagem de São João da Madeira, o Centro Humanitário de S. João da Madeira da Cruz Vermelha Portuguesa e a Liga dos Amigos do Hospital S. Sebastião.

 

A Oficina de Artistas, da associação, participa no 16º Festival de Teatro de S. João da Madeira, com a apresentação da peça "No dia em que a escola fechou", de Marcantonio Del Carlo", no próximo dia 13 de abril de 2024, nos Paços da Cultura às 15h.

A peça adaptada e encenada por Pedro Vieira, tem a duração de 60 minutos, e retrata a... Vandalização do carro do Presidente do Conselho Executivo, um estalo numa professora, uma pichagem na parede, computadores destruídos, uma cadeira atirada pela janela, um extintor atirado à cabeça de uma colega, 6 gestos desesperados de "rebeldia", 6 jovens incompreendidos, em conflito com a Escola e consigo próprios, 6 realidades distintas sintetizadas num espaço escolar.Espetáculo sobre ser adolescente, as relações entre a escola e o indivíduo e os fenómenos de violência que nela se desenvolvem.

“É o dia em que as palavras se falam, as culpas se soltam, as cumplicidades se criam, os medos se partilham".

Classificação etária: M12 anos
Bilhete: 4,50€  (a partir dos 3 anos)
Duração: 60m (sem intervalo)
Abertura de portas: 15h
Interpretação: Ash Araújo, Carolina Santos, Cauã Poubel, Jack Craveiro, Lara Matos, Mariana Reis e Sofia Vilar
Nome da peça original: “No dia em que a C+S fechou"
Produção: Associação de Jovens Ecos Urbanos

🎫 👉 Os bilhetes encontram-se à venda nos locais habituais:  Junta de Freguesia de S. João da Madeira, Loja do Turismo, nas lojas com bilheteiras online como a Fnac ou Worten ou então através da bilheteira online BOL AQUI

A Oficina de Artistas, existe desde 2016, e, desde então produz anualmente as suas peças originais ou adaptações, que são apresentadas em atividades da Associação Jovens Ecos Urbanos, no Festival de Teatro ou noutros eventos previamente avaliados.
Este é um projeto de expressão criativa, que parte das ferramentas do teatro para trazer a palco as vivências dos jovens.
Em cada trabalho, além de competências artísticas específicas, são estimulados o desenvolvimento pessoal, a responsabilidade, a proatividade e a capacidade de questionar a realidade.

 

A Oficina dos Pequenos Artistas, da associação, participa no 16º Festival de Teatro de S. João da Madeira, com a apresentação da peça "Os Turistas", do autor, Luís Gonçalves", no próximo dia 28 de março de 2024, nos Paços da Cultura às 21h 30m.

A peça que é encenada por Pedro Vieira, tem a duração de 60 minutos, e conta a história de uma professora, um talhante, um árabe, uma fotógrafa e um surdo-mudo com muitos segredos a revelar,  fazendo parte de um grupo de turistas que não se conhecem e fazem uma excursão ao castelo de Coimbra.
É pois uma viagem muito atribulada, com algumas paragens pelo caminho onde se desenrolarão algumas peripécias cheias de humor, com algum suspense mas que no fim acaba em amor.

🎫 👉 Os bilhetes encontram-se à venda nos locais habituais:  Junta de Freguesia de S. João da Madeira, Loja do Turismo, nas lojas com bilheteiras online como a Fnac ou Worten ou então através da bilheteira online BOL AQUI

Classificação etária: M12 anos
Entrada permitida: + 3 anos
Bilhete: 4,50€  (a partir dos 3 anos)
Duração: 60m (sem intervalo)
Abertura de portas: 21h
Interpretação: Carlota Ferreira, Edgar Dias, Francisca Ferreira, Inês Oliveira, Leonor Amorim, Luísa Castro e Rita Almeida
Produção: Associação de Jovens Ecos Urbanos

A Oficina de Artistas, existe desde 2016, e, desde então produz anualmente as suas peças originais ou adaptações, que são apresentadas em atividades da Associação Jovens Ecos Urbanos, no Festival de Teatro ou noutros eventos previamente avaliados.
Este é um projeto de expressão criativa, que parte das ferramentas do teatro para trazer a palco as vivências dos/as jovens.
Em cada trabalho, além de competências artísticas específicas, são estimulados o desenvolvimento pessoal, a responsabilidade, a proatividade e a capacidade de questionar a realidade.

 

Instituição Particular de Solidariedade Social
© 2023 Ecos Urbanos - WebDesign by ¬ CASH
envelopephonemap-markersmartphone linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram