Fomos no passado dia 24 de maio, sexta-feira ao Imaginarius com a Cultura Conjunta e tivemos imensa sorte.

Éramos quase 30 pessoas, nesta saída cultural, dividimo-nos em grupos, conforme as vontades de cada e pudemos assistir a vários espetáculos numa só noite:  SOL BEMOL (d’irque & fien), MUDA (INAC E ACCA), THE AMAZING GEORGES SHOW (Amazing Georges), MOMENTUM# (cie l’aigrette), PEAU D’AME (compagnie camille judice), fizeram parte do itinerário.

Juntámo-nos no incrível WATERLITZ da companhia Générik Vapeur e regressámos a S. João da Madeira com o Imaginarius 2024, dentro da cabeça pronto para contaminar os nossos sonhos.

Aberta a toda a comunidade, a Cultura Conjunta é um projeto promovido pela associação, em parceria com a Junta de Freguesia de S. João da Madeira e Câmara Municipal de S. João da Madeira, e tem como objetivo a inclusão social através do acesso à cultura.

A próxima saída da Cultura Conjunta é já no próximo dia 24 de maio ao Festival Internacional de Teatro de Rua - Imaginarius

É um dos maiores festivais de teatro de rua, que inclui dança, música, circo contemporâneo, clown, performance, para além de projetos experimentais e instalações em vários palcos no centro da cidade de Santa Maria da Feira.
Na sua 23ª edição irá expande-se às media arts, realidade virtual e até videomapping, sob o signo da Liberdade.

Propõe-se ousado, provocatório e transformador, com mensagens de liberdade e libertação que convidam à descoberta, vamos junt@s?

Aberta a toda a comunidade, a Cultura Conjunta é um projeto promovido pelos Ecos Urbanos, em parceria com a Junta de Freguesia de S. João da Madeira e Câmara Municipal de S. João da Madeira, e tem como objetivo a inclusão social através do acesso à cultura.

Deixamos aqui todos os detalhes, para que possa juntar-se a nós:
Saída e ponto de encontro: 24 de maio, às 20h30 (Centro Coordenador de Transportes), chegada prevista a S. João da Madeira às 23h30;
Valor da saída: gratuito
Para maiores: 4 anos
Para efeitos de seguro, precisamos de formalizar a inscrição de cada participante, contacte-nos e inscreva-se por email:geral@ecosurbanos.pt, até dia 20 de maio, enviando no assunto: Cultura_Conjunta_inscrição, e os seguintes dados; nome completo, data de nascimento, número de contribuinte e contacto telefónico).

Mais informações:
Telefones: 256824532 (custa da chamada para rede fixa nacional) - 969849736  e 969849744 (custo da chamada para rede móvel nacional).
Horário: de 2ªa a 6ª feira - das 9h às 12h 30m e das 14h às 17h 30m.
Email: geral@ecosurbanos.pt;

No primeiro domingo do mês as visitas a Serralves são gratuitas e aproveitámos para visitar a grande retrospectiva da artista YAYOI KUSAMA.

Chegámos pouco depois da abertura e lá estivemos 1h30 de espera na longa fila para entrar. A expectativa para ver o trabalho desta super star era grande. Mas o bilhete possível, para a quase todas as pessoas que tentaram, foi bilhete geral sem Kusama.

A sorte em tudo isto foi a bela manhã de sol que nos acompanhou pelo parque de Serralves, que de facto, vale só por si.

Agradecemos a compreensão de todo o grupo que se juntou a esta visita cultural e lidou com este imprevisto com humor e companheirismo.

Aberta a toda a comunidade, a Cultura Conjunta é um projeto promovido pela associação, em parceria com a Junta de Freguesia de São João da Madeira e Câmara Municipal de S. João da Madeira, e tem como objetivo a inclusão social através do acesso à cultura.

 

No primeiro domingo do mês as visitas a Serralves são gratuitas e desta vez temos mesmo que aproveitar.

Kusama, a cosmonauta, está em Serralves, Porto.

Venha connosco no próximo domingo ver a primeira exposição da artista em Portugal e a maior retrospetiva na Europa”: YAYOI KUSAMA: 1945 — HOJE.

A sua obra cativa milhões de pessoas ao permitir vislumbrar o espaço ilimitado e reflexões sobre os ciclos naturais de regeneração. Esta exposição narra a história da vida e obra da artista, destacando o seu desejo de interconexão e as perguntas profundas sobre a existência que orientam as suas explorações criativas. A exposição é apresentada de forma cronológica e dividida por temáticas: Infinito, Acumulação, Conectividade Radical, Biocósmico, Morte e Força da Vida. Depois desta proposta de imersão, poderemos ainda espreitar outras exposições patentes em Serralves no dia 7 de abril, como a obra de Lorenzo Senni, WINDOWS TO LOOK IN, que integra a trajetória de pesquisa do artista multidisciplinar, que tem vindo a abordar temas como voyeurismo e vandalismo.

E ainda…ANAGRAMAS IMPROVÁVEIS é a primeira exposição da Coleção de Serralves apresentada na recém-inaugurada extensão do Museu, a Ala Álvaro Siza, dedicada a acolher no futuro todas as mostras da coleção, ou dedicadas à arquitetura e aos vários arquivos depositados na Fundação de Serralves.

Imperdível, não é?

Aberta a toda a comunidade, a Cultura Conjunta é um projeto promovido pelos Ecos Urbanos, em parceria com a Junta de Freguesia de São João da Madeira e Câmara Municipal de S. João da Madeira, e tem como objetivo a inclusão social através do acesso à cultura.
Para esta edição, convidamos o Centro Comunitário Porta Aberta e o SAAS SJM da Santa Casa da Misericórdia de S. João da Madeira, para nos acompanhar.

Deixamos aqui todos os detalhes, para que possa juntar-se a nós:
Saída e ponto de encontro: 7 de abril, às 9h 30 (Centro Coordenador de Transportes), chegada prevista a S. João da Madeira às 13h;
Valor da saída: gratuito
Para maiores: 4 anos
Para efeitos de seguro, precisamos de formalizar a inscrição de cada participante, contacte-nos e inscreva-se por email:geral@ecosurbanos.pt, até dia 5 de abril às 12h, enviando no assunto: Cultura_Conjunta _7abril, e os seguintes dados; nome completo, data de nascimento, número de contribuinte e contacto telefónico), ou através dos  números 969849744 e 969849736 (custos da chamada para rede móvel nacional).

Mais informações:
Telefones: 256824532 (custa da chamada para rede fixa nacional) - 969849744 (custo da chamada para rede móvel nacional).
Horário: de 2ªa a 6ª feira - das 9h às 12h 30m e das 14h às 17h 30m.
Email: geral@ecosurbanos.pt;

 

A última Cultura Conjunta aproveitou o bom tempo num grande passeio a um dos ecossistemas mais importantes na região – a Bioria, património natural de Estarreja.

Fizemos um dos novos percursos pela frente lagunar recortada, vimos os campos de Bocage, avistamos cegonhas, garças, guarda-rios, águias…e pudemos fazer a visita com a ajuda de dois guias do Centro de Interpretação Ambiental, para que todas as pessoas pudessem usufruir desta visita cultural à natureza e biodiversidade da melhor forma: Eduardo, um dos guias, foi com o grupo de bicicleta, a Joana guiou o grupo que preferiu ir a pé.

Obrigada à Bioria pelo acolhimento.

A Cultura Conjunta é um projeto promovido pelos Ecos Urbanos, em parceria com a Junta de Freguesia de São João da Madeira e Câmara Municipal de S. João da Madeira, e tem como objetivo a inclusão social através do acesso à cultura.

A Cultura Conjunta é um projeto promovido pelos Ecos Urbanos, em parceria com a Junta de Freguesia de São João da Madeira e Câmara Municipal de S. João da Madeira, e tem como objetivo a inclusão social através do acesso à cultura.

Fomos desta vez ao Teatro do Campo Alegre, no Porto, assistir à última criação das Aurora Negra - “A Missão da Missão”, no passado dia 10 de fevereiro.

Pode ser transformador assistir a uma peça que fala das lutas pela construção da liberdade, dos movimentos de libertação africanos e da importância do papel da participação feminina.

Já estamos a fazer planos para março, não percam!

 

A nossa missão em fevereiro é conhecer a última criação das Cleo Diára, Isabél Zuaa e Nádia Yracema – “A Missão da Missão” das Aurora Negra, que está em cena no Teatro Municipal do Porto.

Uma peça que fala do reconhecimento da urgência de construir utopias para construir realidades mais igualitárias, "A Missão da Missão" tem por base os movimentos de libertação africanos e a importância fundamental da participação feminina nessas lutas pela liberdade.

Aberta a toda a comunidade, a Cultura Conjunta é um projeto promovido pelos Ecos Urbanos, em parceria com a Junta de Freguesia de São João da Madeira e Câmara Municipal de S. João da Madeira, e tem como objetivo a inclusão social através do acesso à cultura.
Para esta edição, convidamos a ADAI - Associação Desportiva de Apoio ao Imigrante, para nos acompanhar.

Deixamos aqui todos os detalhes, para que possa juntar-se a nós:
Saída e ponto de encontro: 10 de fevereiro, às 18h (Centro Coordenador de Transportes), chegada prevista a S. João da Madeira às 21h40;
Valor da saída: 8,00€, inclui bilhete, transporte e seguro;
Para maiores: + de 14 anos;
Para efeitos de seguro, precisamos de formalizar a inscrição de cada participante, contacte-nos e inscreva-se por email:geral@ecosurbanos.pt, até dia 30 de janeiro, enviando no assunto: Cultura_Conjunta _10 fevereiro, e os seguintes dados; nome completo, data de nascimento, número de contribuinte e contacto telefónico.

Mais informações:
Telefones: 256824532 (custa da chamada para rede fixa nacional) - 969849744 (custo da chamada para rede móvel nacional).
Horário: de 2ªa a 6ª feira - das 9h às 12h 30m e das 14h às 17h 30m.
Email: geral@ecosurbanos.pt;

Fomos visitar a Bienal Internacional de Cerâmica Artística de Aveiro. Começamos pelo Museu de Santa Joana – um dos principais espaços da bienal, onde estão expostas as 83 obras selecionadas a concurso e seguimos pelos outros museus e galerias da cidade.

Conhecemos o Museu Arte Nova, o Museu da Cidade, a Galeria da Antiga Capitania e ainda deu tempo para visitar a exposição no claustro da Misericórdia.

De passaporte na mão, visitamos a 31ª edição, a mais internacional de sempre. Uma manhã intensa, cheia de sol, num percurso pela cidade que está mesmo bonita.

Fiquem atentos a próxima Cultura Conjunta, está quase a chegar! 😉

A Cultura Conjunta é um projeto promovido pela associação, em parceria com a Junta de Freguesia de São João da Madeira e Câmara Municipal de S. João da Madeira, e tem como objetivo a inclusão social através do acesso à cultura.

 

A Cultura Conjunta, promovida pelos Ecos Urbanos, em parceria com a Junta de Freguesia de S. João da Madeira e a Câmara Municipal de S. João da Madeira, e que tem como objetivo a inclusão social através do acesso à cultura, vai no próximo dia 21 de janeiro, visitar a Bienal de Cerâmica Artística de Aveiro, há 107 obras para ver, num percurso por toda a cidade.

Para além da mostra principal, com as obras que se apresentaram a concurso, o programa aposta ainda nas exposições de Alberto Vieira, Virgínia Fróis, Enric Mestre e Karen Gunderman.

Iremos começar a nossa visita pelo epicentro da exposição - o Museu de Santa Joana – onde estão expostas as 83 obras selecionadas para a final do concurso e seguiremos pelos outros museus e galerias da cidade. 30 anos depois da primeira edição, é a mais internacional de sempre.

Para esta edição, convidamos a comunidade que trabalha na Oliva Creative Factory para nos acompanhar.

Deixamos aqui todos os detalhes, para que possa juntar-se a nós:
Saída e ponto de encontro: 21 de janeiro, às 9h30 (Centro Coordenador de Transportes), chegada prevista a S. João da Madeira às 14h30;
Valor da saída: 2,00€, inclui bilhete, transporte e seguro;
Para maiores: de 6 anos
Telefones: 256824532/969849744 (das 9h às 12h 30m e das 14h às 17h 30m) ou geral@ecosurbanos.pt;

Para efeitos de seguro, precisamos de formalizar a inscrição de cada participante, contacte-nos e inscreva-se por email: geral@ecosurbanos.pt, com o assunto email: Cultura_Conjunta_21 janeiro, até dia 17  de janeiro, enviando os seguintes dados:
nome completo
data de nascimento
número de contribuinte
contacto telefónico

Saiba mais sobre a Bienal AQUI

A Cultura Conjunta é um projeto promovido pelos Ecos Urbanos, em parceria com a @Junta de Freguesia de São João da Madeira e Câmara Municipal de S. João da Madeira, e tem como objetivo a inclusão social através do acesso à cultura.

A Cultura Conjunta, promovida pelos Ecos Urbanos, em parceria com a Junta de Freguesia de S. João da Madeira e a Câmara Municipal de S. João da Madeira, e que tem como objetivo a inclusão social através do acesso à cultura, vai ao Teatro Nacional S. João (Porto), assistir ao espetáculo "Salomé", novo espetáculo da atriz e encenadora Monica Calle, fundadora da Casa Conveniente, espaço onde sempre se estreitaram relações “entre a arte e o mundo, entre a rua e a casa, entre o exterior e o interior, marcando diferenças e aceitando vizinhanças e influências, no próximo dia 11 de novembro, às 18h, convidando para o efeito a Associação de Comerciantes de S. João da Madeira, para nos acompanhar.

Sinopse:

O Teatro Nacional São João convidou Mónica Calle a enfrentar os abismos de Salomé. Três anos depois de coproduzirmos Este É o Meu Corpo, ciclo onde revisitou quatro emblemáticos solos, reencontramo-nos com o seu teatro íntimo e ritual. Poema dramático simbolista de Oscar Wilde, Salomé foi escrito em 1892 e baseia-se na história bíblica da decapitação de São João Batista. Uma narrativa atormentada pela beleza, o corpo, a transgressão, assuntos recorrentes na obra de Wilde, marcada pelo humor e horror à respeitabilidade vitoriana. A peça do escritor irlandês é aqui o horizonte onde se inscrevem as obsessões temáticas e formais – numa palavra: performativas – de Mónica Calle. Em Salomé, ela sonda a arte como potência ou força capaz de abalar as hierarquias de poder e dominação, bem como as tentativas de silenciamento da memória individual e coletiva. “Um raio de lua cai sobre Salomé, e ilumina-a.”

Informações:

Instituição Particular de Solidariedade Social
© 2023 Ecos Urbanos - WebDesign by ¬ CASH
envelopephonemap-markersmartphone linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram